6 Benefícios da Glutamina e Como Tomar Corretamente em 2020

Atletas de diferentes modalidades estão constantemente buscando encontrar formas de melhorar sua performance, aumentar a recuperação muscular, emagrecer mais rápido, ganhar massa muscular com mais facilidade, dentre outros resultados.

Em suma, há uma constante busca por resultados melhores, para treinos com diferentes objetivos. E o uso de suplementos está sempre entre as principais ações dos atletas.

Um dos suplementos que vem se tornando bastante popular entre atletas é a glutamina. Trata-se de um aminoácido produzido naturalmente pelo organismo, diretamente associado à constituição muscular.

Seu principal mecanismo de ação está relacionado ao transporte de nitrogênio para as fibras musculares, auxiliando desta forma no processo de recuperação muscular e aumento do volume da massa magra.

Atualmente, a procura por suplementos de glutamina tem aumentado no mercado, devido à constante divulgação de informações a seu respeito.  No entanto, antes de você tomar este suplemento é importante conhecer seus mecanismos de ação e reais benefícios que proporciona. Por isso, preparamos neste texto os principais benefícios da glutamina, buscando orientá-lo caso acredite que tal suplemento possa ser útil para sua rotina de treinos.

Benefícios da Glutamina 2020

1 – Melhora na Recuperação Muscular

Um ponto chave para atletas de alta performance é o tempo de recuperação pós-treino. Isso porque os resultados dependem da soma do treino com a capacidade de recuperação muscular, de modo que tudo que auxilia no processo de recuperação (dormir bem, evitar bebidas alcoólicas, alimentação equilibrada, suplementação, etc.) acaba influenciando positivamente. E a glutamina é um dos principais suplementos quando o assunto é recuperação muscular.

Além de auxiliar na síntese proteica, a glutamina também auxilia diretamente no transporte de nitrogênio para o interior do músculo. Por isso, é um ótimo suplemento para quem deseja melhorar a capacidade de recuperação muscular.

2 – Evita o Catabolismo

O catabolismo, isto é, a perda de massa magra para a manutenção do organismo, é um fator que precisa ser enfrentado constantemente por atletas. Pessoas que realizam treino muito intenso possuem maior propensão ao catabolismo, motivo pelo qual o descanso e a alimentação rica em proteínas e carboidratos de baixo índice glicêmico é indispensável.

Suplementos que ajudam a evitar o catabolismo são sempre bem quistos por bodybuilders, e a glutamina é um dos principais suplementos neste quesito.

3 – Alívio da dor muscular

A dor muscular durante o treino é resultado de alterações fisiológicas do organismo, enquanto a dor no dia seguinte é resultado das microlesões na fibra muscular. Ambas, são prevenidas ou ao menos notavelmente diminuídas quando o indivíduo faz uso de glutamina.

A dor durante o treino é diminuída porque o aumento do nitrogênio intramuscular ocasionado pela glutamina ajuda a reduzir os efeitos do ácido lático. Já a dor no dia seguinte, associada às microlesões, também tende a ser menos frequente em pessoas que consomem glutamina, pois este suplemento auxilia na recuperação muscular, conforme já mencionado.

4 – Aminoácido de alto valor biológico

A glutamina é um aminoácido não essencial, ou seja, o próprio organismo é capaz de produzir. No entanto, a produção natural apresenta certo declínio com o passar do tempo. Além do mais, o organismo não é capaz de produzir a quantidade necessária para auxiliar treinos de alta intensidade na frequência que um atleta costuma treinar. Por isso, a glutamina se mostra um suplemento com importante valor biológico.

5 – Aumento da resistência muscular

Uma vez que a glutamina auxilia diretamente na recuperação muscular e na síntese proteica, a glutamina acaba aumentando também a resistência muscular. Isso faz com que este suplemento seja procurado não somente por atletas de hipertrofia, mas também por atletas praticantes de outras modalidades esportivas, como corrida, por exemplo.

6 – Melhora na imunidade

Um grande diferencial da suplementação de glutamina é sua ação no que se refere à imunidade. Assim como outros aminoácidos acabam regulando funções fisiológicas e bioquímicas, a glutamina serve de combustível para a manutenção da imunidade. Por isso, sua suplementação é tão importante para o desempenho do atleta e para a manutenção da saúde.

Mas afinal, como tomar glutamina?

Ao se deparar com todos os benefícios que a suplementação de glutamina pode ocasionar, muitas pessoas pensam em inserir tal suplemento em sua dieta tão logo for possível. E a dúvida acerca de como tomar a glutamina é sempre presente.

Não há consenso na literatura científica acerca de dosagem nem melhor horário para tomar. No entanto, cabe salientar que, ao contrário de macronutrientes e outros suplementos, o peso corporal parece não influenciar tanto no que diz respeito a quantidade diária necessária.

Pessoas que realizam atividades físicas de baixa intensidade e até mesmo indivíduos cuja dieta fornece quantidades baixas de proteínas tendem a se beneficiar consumindo aproximadamente 5 g de glutamina diariamente. No entanto, caso você seja um atleta de alta performance ou tenha alguma característica genética específica, talvez a quantidade possa ser adaptada.

Quem pode consumir glutamina?

A glutamina é um aminoácido produzido pelo próprio organismo. Logo, a glutamina em si não possui nenhuma contraindicação. Inclusive a grande maioria das marcas não apresentam glúten nem lactose em sua fórmula, ao contrário de outros suplementos.

No entanto, nem sempre existe uma necessidade real para a suplementação. Caso você não pratique atividades físicas de alta intensidade, talvez apenas alguns ajustes na alimentação já sejam o suficiente para ajudar seu corpo a produzir mais glutamina naturalmente.

Conclusão

Este texto discutiu a importância da glutamina para o seu organismo. Conforme mencionado, existem inúmeras funções do seu organismo que são beneficiadas com a suplementação de glutamina. No entanto, é sempre recomendado fazer acompanhamento de um profissional de Nutrição antes de fazer a suplementação, pois a suplementação deve estar alinhada à sua alimentação e sua rotina de treinos.

Sobre o Autor: Elemar Berwanger

Deixe um comentário